sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Minha história

Cada gordinho e gordinha desse Brasil tem a sua história, que as vezes parece até se repetir, mas pra começar esse blog, acho importante que as pessoas entendam a minha história e como eu cheguei até aqui.

INFÂNCIA
Minha mãe adora contar a história do dia em que eu nasci, a enfermeira me trouxe para a primeira mamada e com os olinhos fechados eu farejei e em poucos segundos “NHOCT” abocanhei as peitcholinhas da minha mãe e mamei até cansar. Ela disse que ficou super assustada e surpresa e trocou olhares com a minha avó que comentou: “Ihhh não sei não hein?! Acho que essa aí vai ser boa de garfo”. Muito obrigada pela profecia vovó!
Outra história que eu escuto muito é que uma das primeiras palavras que eu falei foi BATATA! Meu Deus, se tem uma coisa que eu AMO na vida é batata...hahaha
As histórias com relação a minha pessoinha e comida são infinitas, brigar com as primas pela última colher de strognoff, aprender a andar e assaltar o armário de pão...são histórias engraçadas, mas que denunciam um futuro um pouco mais triste.
Mesmo assim, até os 10 anos fui o que costumo chamar de semi-magra.




ADOLESCÊNCIA
É nessa fase que a coisa começa a complicar! Vem a menarca (1ª menstruação), o quadril se define, os peitos aumentam, os hormônios entram em ebulição...hahaha
Nessa época da vida eu comecei a ficar mais cheinha, parei de comer verduras e legumes, o meu acesso às comidas gordurosas aumentou, mas apesar do sobrepeso eu tinha uma vida muito ativa, o que me ajudou a controlar a minha tendência a obesidade. Praticava vôlei, natação, ia ao clube, fazia esportes no colégio e andava muito a pé.
Nessa época fiz vigilantes do peso, dieta da sopa da Adriane Galisteu (ahahahahaha) e nutricionista...emagrecia um pouco, desistia da dieta e voltava a engordar...

VIDA ADULTA
Depois dos 18 anos eu perdi totalmente o controle sobre meu peso.
Procurei endocrinologistas que receitavam as famosas fórmulas para emagrecer, numa dessas loucuras eu emagreci uns 40Kgs e cheguei a pesar 52,5 Kg.
Estava linda, mas vivia com tonturas, boca seca, mau hálito, a beira de um disturbío alimentar grave...era magra, mas não me sentia saudável, tinha perdido a alegria de viver.
Depois desse mega emagrecimento fiz novas tentativas com fórmulas, e em todas as vezes entrei no círculo vicioso de emagrecer 20Kgs, cansar e engordar o dobro.

HOJE
Atualmente estou com 126Kg, o que é ABSURDO para meus míseros 1,60m de altura.
Meu IMC é 49,22 - Obesidade Mórbida grau III, a um passo da SUPER OBESIDADE.
Não é algo de se orgulhar, mas não me arrependo de nada que fiz, da minha história de vida e de tudo o que me trouxe até aqui.
Minhas experiências formaram meu caráter, me fizeram mais forte, me fizeram humilde e tolerante.
Se eu disser que eu tive uma vida sofrida, estou mentindo...mas seu disse que eu fui feliz, estarei mentindo também.
A minha felicidade nunca foi PLENA, serena...sempre falta a satisfação de me sentir bem na minha própria pele, de não me sentir deformada, julgada pelos outros e pior, ser julgada por mim mesma.




E aí? Essa história parece familiar?








Beijos

5 comentários:

Débora Durães disse...

Olá, Fernanda,
Sua historia é muito familiar.
Passei por td isso que relatou e mais um pouco.
Sem dizer no "Bulling"chique isso agora, pq na epoca da minha adolescencia era outra coisa!!!Era excluida, Xingada, etc...
Oh, já estou te seguindo, virei sempre aqui ok!
Conte comigo!!!
bjos

Jean Pierre Palmieri Battilani disse...

Seja bem-vinda ao "grupo".
A cirurgia faz maravilhas. Manter as maravilhas é conosco. É uma ferramenta que nos dá uma super força no emagrecimento. Sempre digo, se não fizesse a cirurgia teria que fazer dieta, mas sem resultado garantido. Agora, continuo com a dieta, só que com resultado visível e rápido.
Abração!

naty disse...

Oi obrigada flor por me visitar no meu cantinho, seja bem vinda, no que vc precisar estamos aqui pra te dar uma força ok.
Menina essa fase de espera de autorização é muito chata e preciso ter um controle enorme na ansiedade e ter fé que vai dar tudo certo. claro que eu ligo todo dia no convenio (a loca rs), devo estar ate conhecida entre os atendentes rsrsrs
Fazer o que neh.
bjos

em breve serei mais feliz disse...

Oi,flor!
Muito barra tudo que a gente passa né?
Mas tudo isso serve para a nossa maturidade.
E vamos lembrar desses momentos como um incentivo,um alerta para não voltarmos a viver isso de novo.

Beijos
boa sorte para nós!
paz e luz

Carolina Pimentel Frau disse...

Querida Fer,
Eu amo vc em qualquer 'formato'!!! Vc é uma amiga que quero para vida inteira. Vc é uma pessoa espetacular...poderia escrever um livro com suas qualidades, mas quero apenas dizer que vc pode CONTAR COMIGO SEMPRE! Essa sua luta agora tb é minha! Quero ver vc mais linda ainda, feliz e o mais importante: com saúde! Tenho super medo dessa sua decisão, mas estou aqui para o que der e vier! Vamos com tudo!!! Um beijo com mto + mto amor minha amiga lindaaaaaa